Demi Lovato diz que se identifica como pessoa não-binária

Demi Lovato, 28, revelou que se identifica como pessoa não-binária, ou seja, que não se identifica com qualquer gênero binário seja feminino ou masculino. Em uma série de mensagens nas redes sociais, explicou melhor sobre esse posicionamento.

“No último um ano e meio, fiquei fazendo um processo de cura e um trabalho reflexivo. Por meio disso, eu tenho a revelação de que me identifico como pessoa não-binária. Com isso dito, eu mudo oficialmente meus tratamentos para ‘els'”, começou.

De acordo com Demi, esse tipo de tratamento faz com que sinta que há maior fluidez na expressão de gênero e permite ter mais autenticidade e verdade.

“Quero deixar claro que ainda estou aprendendo. Não quero dizer que sou especialista. Sei que essa vai ser uma conversa nova para muitos”, emendou.

Em uma série de mensagens no Twitter, Demi contou que já havia um tempo que queria se revelar ao mundo. “Todos os dias que acordamos temos outra oportunidade e chance de ser quem queremos ser. Passei a maior parte da minha vida crescendo na frente de todos vocês, que viram o bom, o ruim e tudo mais”.

Demi se diz feliz por poder ser quem realmente é e por poder compartilhar isso com todos. “Isso aconteceu depois de muito trabalho de cura e reflexão. Compartilhar isso agora abre outro nível de vulnerabilidade para mim. Estou fazendo isso por aqueles que não têm sido capazes de compartilhar quem eles realmente são”, concluiu.

A revelação chega após outra forte revelação de Demi: Um documentário revelador abriu o festival online de South By Southwest no qual Demi conta que sofreu violência sexual na adolescência.

“Sei que o que vou dizer vai impactar as pessoas também. Mas quando eu era adolescente, estava em uma situação bem parecida e perdi minha virgindade em um estupro”, diz Lovato.

“Estávamos abraçados, mas eu disse ‘isso não vai além, sou virgem e não quero perder (minha virgindade) desse jeito'”, conta. “Mas isso não importou -ele fez mesmo assim”, continuou.

“Demi Lovato: Dancing with the Devil”, uma série original do YouTube, mostra a overdose de fentanil sofrida pela cantora em 2018 e que lhe causou danos cerebrais e cegueira parcial. Também trata de sua luta contra o vício.

Créditos: Notícias ao Minuto